Adeus ou até já?

Chegaram de mãos dadas. Além de um silêncio perturbador, ele carregava o peso da mala e da saudade que já sentia. Toda a sua vida resumia-se àquele momento, mas sabia que tinha de continuar. 
Em breve, as mãos dela já não estariam nas suas. Os seus olhares já não iriam ser cúmplices daquele amor, que se iria desvanecer com o tempo. 
O comboio chegou e ele partiu. Antes, deu-lhe um beijo. Murmurou um até já, mas ela soube que era ‘adeus’. E, mesmo assim, fingiu acreditar e sorriu.

Créditos da imagem: Direitos Reservados

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *