Sem expetativas

Os cabelos esvoaçavam ao sabor do vento, tapavam-lhe o rosto, mas ela parecia não se importar. Indiferente ao frio cortante do início do inverno, às nuvens escuras carregadas de chuva que se aproximavam rapidamente, apenas estava ali, sem ilusões. 
Sentada, deixara o tempo passar, sem pressa, e fixava o rio, que seguia o seu curso, como se estivesse à procura de respostas. Na verdade, não estava. 
Ergueu-se. Todas as suas dúvidas haviam sido dissipadas e, agora, sem quaisquer expetativas, podia finalmente respirar bem fundo, aproveitar aquele momento, recuperar forças e começar tudo outra vez.

Créditos da imagem: Direitos Reservados

Arquivo

2 Comments

  1. My brother recommended I might like this website. He was entirely right.
    This post actually made my day. You cann’t imagine just
    how much time I had spent for this info! Thanks!

    • Helena Simão
      Setembro 4, 2017
      Reply

      Thank you for your comment!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *