Ilha Saona: beleza pura e selvagem

É nas coisas simples que encontramos a beleza mais pura e selvagem. É nos gestos espontâneos que descobrimos os sentimentos mais profundos. É nos cenários ainda pouco tocados pelo homem que encontramos as cores da natureza que nos ligam às emoções, que despertam em nós as sensações mais sinceras. 
Uma pequena ilha exótica e tropical tem esse dom de nos libertar das amarras das preocupações que, por vezes, parece que nos engolem, de nos afastar das tristezas que carregamos ou de qualquer angústia que tenha dilacerado o nosso coração. A natureza, no seu máximo esplendor, tem o dom de sarar feridas, de transformar rostos pesados em faces sorridentes, de nos lembrar que o que importa são as coisas simples da vida. 
Uma simples praia, junto a um mar imenso com água límpida e calorosa, protegida por coqueiros que ondulam ao sabor do vento, tem o dom de nos ajudar a refletir sobre nós e sobre o nosso caminho. 
A natureza, bela e simples, como a ilha Saona, na República Dominicana, ajuda-nos nessa transformação interior, torna-nos melhores pessoas para connosco e para os outros. A natureza cuida de nós, faz milagres ao nosso espírito e ensina-nos a cuidar dos outros. É algo tão simples e poderoso!

Créditos da imagem: Helena Simão

Arquivo

2 Comments

    • Helena Simão
      Setembro 27, 2017
      Reply

      Thank you for your comment!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *