Um novo dia

O sol espreita no horizonte, os primeiros raios de sol emergem da água, fortes, intensos, quentes. Algumas nuvens tentam esconder a beleza extraordinária do nascer de mais um dia, mas nada o consegue impedir. É o milagre da vida em todo o seu esplendor. Os raios continuam a mostrar-se cada vez mais desinibidos. Tudo está a postos para um novo dia. O mar continua mansinho e, devagar, chega à areia da praia, sem correrias, como que ainda a espreguiçar-se depois de uma longa noite, os pássaros tímidos sobrevoam aquelas águas transparentes e regressam aos seus ninhos. Tudo está calmo e tranquilo.
Há um silêncio grandioso que me faz acreditar neste novo dia. O sol continua a subir, céu acima, embora tapado por algumas nuvens negras, que largam alguns pingos de chuva sobre a terra. Não importa. 
Há um novo dia para abraçar, há novas cores para apreciar, há novos lugares para conhecer, há novos motivos para sorrir. Há um presente para desembrulhar. O agora.

Créditos da imagem: Helena Simão

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *