Este beijo

Toma este beijo sem tempo e sem medida. Aceita este beijo como uma parte de mim, como um sinal da minha amizade, como o espelho de palavras que não conseguem dizer tudo sobre este sentimento que nos une. Toma este beijo hoje, amanhã, depois de amanhã. É um beijo sem limites de espaço. Onde quer que esteja hoje ou para onde quer que vá amanhã, este beijo será sempre como a mão que te dou quando estás sem fôlego e precisas de recuperar as tuas forças.
Aceita o meu beijo como o reflexo da gratidão que sinto por existires na minha vida. Nem sei como apareceste nesta floresta densa e sombria de onde ainda não teria saído se não fosses tu a acreditar em mim. Tu soubeste, muito antes de mim, que eu conseguiria descobrir o caminho. E estiveste lá sempre que eu escorreguei na lama de dúvidas, sempre que me deixei levar pela corrente do desalento. Tu lembraste-me que ainda havia esperança, que havia dentro de mim uma fonte inesgotável de energia. Foste tu que ma ofereceste no teu beijo.
Beijaste-me como se o mundo acabasse ali, naquele momento. E podia ter acabado. Beijaste-me como se me estivesses a dar o teu bem mais precioso. E deste. Beijaste-me como se fizesse parte de ti. E faço. Beijaste-me como se o tempo não tivesse importância. E não tem.

Créditos da imagem: Direitos Reservados

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *