A distância

A distância arrefece, o tempo atenua, o silêncio congela, ergue muros de palavras que ficaram por dizer e que se amontoam umas sobre as outras, criando paredes intransponíveis. A distância desfaz laços, corta ligações profundas, afasta corações magoados, apaga memórias felizes, esbate momentos de verdadeira paixão que ficaram lá atrás, algures num passado vivido há muito tempo.
A distância coloca-nos de novo os pés bem assentes no chão, faz esquecer as mágoas e afasta mal entendidos. Liberta-nos do que nos fez doer, devolve a paz que tínhamos perdido, dá-nos a serenidade de que necessitamos para seguir viagem, para avançar, para perdoar e até para pedir desculpas.
O tempo permite-nos colocar as coisas no seu devido lugar, sem expetativas, sem demasiadas pretensões. Permite-nos voltar a saborear o momento, a contemplar o presente, a ler nas entrelinhas do silêncio as palavras que ficaram por dizer. A distância empurra-nos para uma nova página, para um novo começo, para uma nova vida.

Créditos da imagem: Nathalie Aguiar

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *