“Não fazemos sentido”

“Nascemos em mundos tão diferentes… Não cabemos no mesmo mundo. Não faz qualquer sentido estarmos juntos. Nós não fazemos sentido!” Com estas palavras, tão duras para ela como para ele, virou as costas e foi-se embora. Foi o corpo, o coração ficou ali, junto ao dela. Queria parecer convincente, mas acabou por ser duro de mais. Na verdade, não se queria separar dela. Mas ela era uma menina rica. Ele era apenas um rapaz pobre e rebelde.
O que lhe poderia dar? Apenas o conforto do seus braços, a magia dos seus beijos, o calor do seu corpo, o aconchego de um sentimento que crescia dentro dele, contra a sua vontade. Não há mundos diferentes, há apenas um mundo, o mesmo céu, o mesmo sol, a mesma lua. Um mundo enorme onde cabem todos os que amam.
O que os juntou foi muito mais do que um mero acaso ou uma partida do destino, foi o encontro de dois corações que há muito procuravam um pelo outro. O que mais poderia importar? Ela já sabia o que ele ainda não soubera compreender. Deixou-o ir, na esperança de o ver regressar, um dia.

Créditos da imagem: Direitos Reservados

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *