Torna-te leve

O fardo que carregas é demasiado pesado. Tens toda uma vida às costas e, como se não bastasse, ainda acrescentas pedaços de vidas de quem te rodeia, de quem está próximo de ti. Transportas obrigações, pressões, imposições, desilusões, colecionas pedras que encontras no caminho. O teu mar de emoções vai ficando cada vez mais agitado, cada vez mais inquieto. O peso é tanto que já não sabes para onde vais nem se tens força para sair do sítio onde estás.
E o fardo vai crescendo, tal como a amargura, o teu olhar perante a vida, cada vez mais baço. Já quase te esqueceste do que é fazer algo com um brilho no olhar. Já nada te faz sorrir. As tuas forças estão todas nesse fardo que tentas transportar contigo.
É altura de te libertares. Torna-te leve. Abre a mala, vais ver que há tantas coisas de que não precisas e tantas coisas que só servem para te sufocar. Quando levares contigo, apenas e só, o que precisas, tudo será mais fácil. Conseguirás correr, saltar, dançar, voar. Conseguirás sorrir com os olhos a brilhar!

Créditos da imagem: Direitos Reservados

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *