Perdi-me

Perdi-me nas linhas que contornam o teu corpo. Perdi-me no nevoeiro denso que escondia o brilho dos teus olhos. Perdi-me no caminho sinuoso e íngreme que culminava no teu coração. Perdi-me na aragem fria e doce que envolvia os teus lábios. Perdi-me no canto suave e melodioso da tua voz quando disseste o meu nome.
E mesmo sabendo que estava a ficar sem chão e que não havia saída, continuei. Não olhei para trás. Não hesitei um segundo, apenas segui à procura de mais de ti onde me pudesse perder. A tua sombra era a única luz de que eu precisava, os teus passos eram os únicos que queria replicar.
Perdi-me no universo que os teus lábios me mostraram. Perdi-me quando o teu beijo me levou para a ilha deserta do amor, onde só havia lugar para um. Não sabia onde estava. Mas não queria estar em mais lado nenhum. Foi quando me perdi em ti que, finalmente, me encontrei.

Créditos da imagem: Direitos Reservados

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *