Inverno

Chegam os dias mais frios, mas também as palavras que fazem o coração transbordar de calor, os abraços ainda mais apertados, os olhares ainda mais cúmplices. Chega o vento forte, a chuva que cai, horas a fio, sem dar descanso à terra já alagada, mas também a esperança de um novo ciclo que começa na nossa vida, de novas portas por abrir, de novos caminhos por desbravar.
Chega o branco da neve, o cinzento das nuvens que não deixam que vejamos nem um pouco de céu. Mas o céu continua a ser azul, o sol continua a nascer todos os dias com a mesma luz, a mesma intensidade, a mesma energia. E todos os dias, quando se despede, mostra-nos a sua luz mais brilhante, a sua aura mais apaixonada. Mesmo que as cores do inverno, por vezes, a escondam.
As árvores já perderam a sua folhagem e mostram-se tal e qual são, como esqueletos de uma vida que se foi perdendo aos poucos. Não é o fim. É o início de uma nova etapa, de uma nova estação que se quer alimentada ao sabor de uma lareira e de laços fortes de amizade. E, para as árvores, é apenas a renovação. Em breve, nascerão novas folhas de esperança e de alegria e de calor. Para nós, é apenas evolução, crescimento. Chega o Inverno, mas não no coração, que só precisa de um sorriso de outro coração para se manter quente.

Créditos da imagem: Direitos Reservados

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *