Momentos

Há momentos assim, perfeitos, simples e com uma aura de paz incrível. São esses momentos que me alimentam, que me saciam, que são o motor do meu corpo e do meu espírito. São estes momentos que fazem de mim aquilo que sou, que me protegem de todos os outros momentos, turbulentos, difíceis, tristes.
São estes momentos que me dão equilíbrio, que sossegam a minha mente, que acalmam a dor latente de um coração que quer voar, que quer alcançar o inalcançável. O que será isso do inalcançável para um coração que não cabe dentro de mim? Tudo o que preciso está à minha frente, tudo o que preciso para ser eu está à minha volta. A natureza é perfeita, é bela e intensa. E eu só quero ser o reflexo do que vejo.
Por isso, estou aqui envolta por este manto de verdade, protegida por esta bruma de silêncio, com as portas do coração abertas, prontas para receber esta energia, esta esperança que é, afinal, a fé que carrego comigo nos outros momentos, naqueles em que a luz se apaga e a palavra acreditar se desvanece e é substituída por dúvidas e mais dúvidas, naqueles em que questionamos se estamos no mundo certo porque vemos tudo à nossa volta girar ao contrário.
Mas, depois… Há sempre um depois. E, aos poucos, voltamos a colocar os pés no chão e a respirar calmamente. E voltamos a estar em equilíbrio, essa força que nos diz “está tudo bem”.

Créditos da imagem: Catarina Lopes

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *