Tão simples

Quando tudo parecer demasiado complicado, simplifica. Quando ficares sem palavras, deixa que o silêncio te envolva. Às vezes, o mais importante diz-se sem uma única palavra. Quando te sentires tonto com tantas voltas repentinas que a vida te fez dar, fecha os olhos e respira fundo. E deixa-te embalar pelo movimento.
Quando estiver demasiado escuro à tua volta, confia naquela voz que, baixinho, te tenta orientar. Ela é a única luz de que precisas para não te perderes. Quando estiveres demasiado fraco para erguer a espada da esperança, liberta-te dos fardos do passado que ainda carregas. Vais sentir-te leve e cheio de força outra vez. Quando sentires que nada está no seu lugar, e muito menos tu, deixa que a fé te devolva uma mão para te agarrar.
Quando sentires que a tua vida é um fio cheio de nós por desatar, pára um pouco e concentra-te em cada um deles. Faz o melhor que puderes e souberes para te libertares desses nós. Faz o melhor que puderes e souberes para semeares sorrisos, para fazeres alguém feliz com um simples gesto, para incentivares alguém a tentar, para dar um abraço a quem mais precisa. Para ti é muito pouco, mas para alguém pode ser tudo o que precisa para encarar novamente a sua vida. Parece complicado, mas é tão simples.

Créditos da imagem: Direitos Reservados

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *