Expetativas

No céu da desilusão, há demasiadas questões por responder. No caminho das expetativas, há demasiados silêncios por preencher. Mesmo que não as vejas, as estrelas estão lá nesse céu inebriado de cor. E mesmo que tenhas muitas palavras na tua cabeça, há momentos que em que mais vale não dizeres absolutamente nada.
Semeia mais paciência, torna-te mais tolerante para com as ausências dos outros. Não dependas de ninguém, não deixes que as oscilações dos outros alterem as tuas oscilações. Nessa dúvida do recebe ou não recebe nunca duvides de ti.
Nunca deixes de acreditar em quem és e no que consegues fazer. Não é porque te falta chão que não vais conseguir chegar ao teu destino. Não é porque está demasiado nevoeiro que não vais tentar ir. Não te acomodes às expetativas e nunca cedas à desilusão. Não te tentes encaixar nas expetativas dos outros. Tu não és os que os outros querem que sejas. Espera menos e agradece mais.

Créditos da imagem: Helena Simão

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *