Não te demores

Não te demores, sussurro para o vento, enquanto deixo o tempo passar, enquanto deixo que a esperança se escape por entre os dedos. Não te demores, imploro, enquanto imagino o teu corpo a caminhar na minha direção, passos acelerados de quem tem a certeza do que quer e para onde quer ir.
Não te demores, escrevo com os meus dedos neste banco enorme onde me sento sozinha, onde dou alento ao coração, onde me deixo enganar pelo tempo. Só quero que venhas, mesmo que te demores. Não importa onde ou quando, importa que queiras que o teu mundo seja nosso, importa que queiras que os teus olhos sejam o meu farol, importa que queiras dar-me os teus braços num abraço sem desculpas ou porquês.
Só quero que venhas para poder voltar a existir. Só quero que venhas para fugir deste lugar onde não há cores, onde não há alegria, onde não há vida. Não te percas pelo caminho, não hesites em regressar onde foste feliz.
Não deixes que o tempo apague o que vivemos um dia, a felicidade que tivemos um dia, o amor que fomos um dia. Não deixes que o tempo apague a chama da saudade. Não esqueças a magia das palavras, o código dos beijos, o desejo de mais um encontro. Não te demores.

Créditos da imagem: Elsa Janes

 

Arquivo

3 Comments

  1. Elsa Janes
    Agosto 22, 2017
    Reply

    Muito Lindo!
    Continue a transmitir com plavras os batimentos da Alma.
    Beijinho
    Elsa

    • Helena Simão
      Agosto 23, 2017
      Reply

      Muito obrigada Elsa,
      Que bom tê-la desse lado com palavras de incentivo!
      Beijinhos
      Helena

  2. Setembro 4, 2017
    Reply

    This is a very good tips especially to those new to blogosphere, brief and accurate information… Thanks for sharing this one. A must read article.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *