Tudo passa

Tudo passa. Mesmo os dias que ficam presos à corrente da dor, às memórias de pessoas, de lugares, de sentimentos que nos fizeram felizes. Mesmo a voz embargada, o sorriso amargo, a lágrima escondida que cai, à procura de um canto onde possa mostrar a sua solidão.
Tudo passa. Mesmo a tristeza mais profunda que sentimos quando muitas portas se fecham para nós e não percebemos porquê. Mesmo a sensação de vazio quando o mundo ergue muros à nossa volta e não percebemos porquê. Mesmo o silêncio da perda irreparável, do adeus indesejado, da partida contrariada. Tudo passa. Mesmo o medo de não ser capaz, de não saber como erguer novamente as pernas e voltar a caminhar. Mesmo o medo de falhar, de voltar a falhar, e de doer mais ainda.
Tudo passa nesta vida. Até a dúvida de nos perdermos, de não nos reconhecermos mais, de não sabermos quem somos. Um dia decidimos que não queremos voltar a mergulhar na escuridão, fechar os olhos e ficar onde já não somos felizes. Um dia decidimos que queremos mais, que merecemos mais, que somos mais. E, mesmo com medo, vamos. Voltamos a andar, voltamos a erguer os olhos para o céu, voltamos a bater a outra porta. Voltamos a confiar.

Créditos da imagem: Helena Simão

Arquivo

Um comentário

  1. Setembro 5, 2017
    Reply

    Outstanding post however , I was wanting to know if you could write a litte more on this topic? I’d be very grateful if you could elaborate a little bit more. Kudos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *