Ao sabor da corrente

Vivo com tudo o que a vida me dá e é tanto! Vivo ao sabor de uma corrente, que é a minha, com as paragens no momento certo, com movimento no tempo certo, com interrupções no sentido certo. Sou a soma do que a vida me oferece multiplicado pelo sonho de ser mais, de viver mais, de amar mais. Sou a diferença entre o que quis ser um dia e o que fui ontem, dividida entre o medo e a coragem.
Vivo ao sabor de uma corrente que só eu posso entender, que só eu posso ver e que só eu posso seguir. Não há duas vidas iguais nem tempos iguais, oportunidades iguais ou pessoas iguais. Cada um de nós tem o seu espaço em branco, as suas palavras, o seu ritmo, os seus pontos de interrogação, os seus pontos finais. Por isso, não me comparo com os outros, não sou menos ou mais, pior ou melhor, sou apenas uma tentativa de, a cada dia, ser a melhor pessoa que posso ser. Caio, choro, sofro, mas vivo cada minuto como se não houvesse mais nada a seguir.

Créditos da imagem: Helena Simão

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *