Viver mais

Quero viver mais, sentir mais, amar mais. Quero saber apreciar as coisas simples, respirá-las com ternura e sorrir para a vida, que está sempre a sorrir para mim. Quero ter tempo para fazer parte de um universo que é arrebatador e surpreendente, agarrar em cada grão de areia e saber que faço parte de um plano, de algo muito maior do que aquilo que vejo.
Mas quero deixar de fazer tantos planos e, em vez disso, deixar-me guiar pelos planos que a vida guardou para mim. Quero deixar de ter medo de que não vai correr bem, de que não vou conseguir, de que não vou agradar aos outros, de que vou sair magoada. É possível que não agrade e até que me critiquem. É possível que não consiga e até que erre muitas vezes. É possível que doa e até que me arrependa de ter aberto o coração.
Mas que sinta a dor depois do amor, que viva a desilusão depois da ilusão. Que tenha força para recomeçar depois de um ponto final. Quero sonhar sempre. Acreditar sempre. Ter fé sempre. A vida lá estará para me mostrar quais são os sonhos que valem a pena ser vividos intensamente e quais os talvez que apenas servem de degrau para o que há-de vir a ser.

Créditos da imagem: Direitos Reservados

 

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *