Hoje sei

Hoje sei que o tempo escapa por entre os nossos dedos e, que quando menos, esperamos, o prazo acabou. Hoje sei que há coisas que não acontecem só aos outros e que os maiores receios que escondemos no armário são os que vêm atrás de nós para nos tentar derrubar. Hoje sei que o bom e o mau não duram para sempre e que tudo passa.
Hoje sei que a espera e a paciência podem compensar e trazer grandes frutos. Hoje sei que a sorte trabalha-se com grande esforço e muita dedicação. Hoje sei que é a persistência que faz de nós seres vulgares ou extraordinários e que todos temos medo, apenas aprendemos a domá-lo. Hoje sei que quanto maior o obstáculo mais fortes nos tornamos e que a necessidade aguça o nosso saber.
Sei que a vida é única e demasiado valiosa para a desperdiçarmos com coisas pequenas, com picardias cobardes, com críticas infundadas, com arrufos desnecessários. Não há tempo a perder.
Hoje sei que o agora é tudo o que temos e é tudo o que precisamos para sermos felizes. Sei que a felicidade é o que nós quisermos que ela seja e que, se formos gratos com tanto que recebemos, o tempo é o que menos importa.

Créditos da imagem: Helena Simão

 

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *