Por mais voltas que a vida dê

Por mais voltas que a vida dê, não percas o norte: a bússola do teu coração nunca se desorienta. Ouve-a e deixa que te guie. Por mais depressa que a vida passe, arranja tempo para o essencial: os abraços apertados aos nossos, uma palavra amiga a quem não tem amigos, um sorriso a quem perdeu a fé na bondade humana, o silêncio e o espaço que nos equilibra.
Não deixes que a correria dos dias te sugue as boas energias. Não deixes que as exigências dos outros te dispersem do teu caminho. Não cries limites a ti próprio, mas não os desfaças para os outros. Não te dês demasiado, não queiras estar em todo o lado, fazer tudo ao mesmo tempo, dizer que sim a tudo e a todos. Aprende a dizer não na altura certa, aprende a parar antes que o excesso de agitação perturbe a tua paz.
Por mais voltas que a vida dê, é importante saber que há coisas ou pessoas que não mudam e ainda bem, é importante não esquecer de onde vimos e para onde queremos ir, é importante manter inabalável aquela fé interior que nos diz que, por mais depressa que a vida passe, somos nós e apenas nós que decidimos o que fazer com o tempo que temos.

Créditos da imagem: Beatriz Vilela

 

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *