Club Life to Go: comida saudável pronta a levar

O que comer quando a correria dos dias não nos deixa tempo nem energia para cozinhar alimentos frescos e saudáveis? A resposta está no novo conceito brasileiro que chegou recentemente a Portugal: o Club Life To Go, comida feita e devidamente embalada em doses individuais, pronta a comer e a levar para qualquer lado. Sem perder tempo e sem perder o sabor de uma boa refeição.
A primeira loja desta marca vinda do outro lado do Atlântico abriu em Lisboa, na Avenida Elias Garcia, mas, ao longo deste ano, a perspetiva é que abram outros espaços na capital ou fora dela, em regime de franchising.
O conceito é simples. Ao entrar no restaurante – onde dominam as cores do seu logotipo, o cinzento, o preto e o verde água – é disponibilizado um cestinho de compras, onde o cliente coloca o que lhe apetece comer: desde sopas às receitas de proteína animal e vegetal, passando pelos acompanhamentos, pelos sumos funcionais e, claro, sem esquecer a sobremesa. Tudo para comer sem culpa. Porque aqui não há alimentos com glúten, não é usada lactose e os açúcares, quando utilizados, não são refinados.

“A nossa comida é fresca, saudável, funcional, prática e transportável. É ideal para todos os que querem comer bem, de forma equilibrada e saborosa, mas têm pouco tempo livre.” É desta forma que Teresa Lopes, gerente do espaço, define o Club Life To Go. Com uma larga experiência em hotelaria, acabaria por sair, há cerca de dois anos, do Grupo Lágrimas, onde trabalhava. Por essa altura, os cunhados, que residem no Brasil, descobriram a marca que fazia, e continua, a fazer furor em São Paulo. Juntaram-se ainda o marido e os sogros e estava constituída a equipa de seis sócios.
Apesar deste conceito ter nascido em Fortaleza, em 2012, inicialmente para elaborar planos alimentares saudáveis, foi apenas em 2016 que a primeira loja surgiu. O sucesso foi imediato muito à conta das redes sociais e atualmente já existem 12 lojas naquela cidade brasileira e com a perspetiva de expansão em 2018. O objetivo da marca era apostar na Europa, não necessariamente em Portugal, mas, quando os responsáveis conheceram Lisboa, perceberam que era um mercado bastante apetecível.
Segundo Teresa, as receitas tiveram de ser adaptadas, até porque as diferenças são muitas. “Por exemplo, nós comemos mais sopas do que os brasileiros e, além disso, há muitos ingredientes que não existem cá”. Mas a sorte também esteve do lado da empresária. “Uma chef brasileira queria mudar-se para Lisboa, pelo que foi a altura ideal para o fazer”, revela, sublinhando ter conseguido reunir uma boa equipa para que o conceito se montasse rapidamente.
Para que tudo esteja pronto e disponível a qualquer hora, os dias começam bem cedo na cave do restaurante. É na cozinha que se passa quase tudo, pois quase tudo é preparado ali: desde os leites utilizados às farinhas e à manteiga ghee, um tipo de manteiga clarificada, muito usado na cozinha indiana e considerado mais saudável. Depois de preparada, a comida é pesada e embalada, seguindo, então, para o restaurante. A quantidade foi estudada para que cada dose corresponda ao que, em média, uma pessoa deve ingerir numa refeição. A proteína tem entre 120 e 190 gramas e o acompanhamento entre 90 e 100 gramas.

A ementa muda todos os dias da semana, repetindo na semana seguinte. Neste início de ano, estão a ser lançadas novas receitas e todos os dias há várias opções. Temos, por exemplo, frango Teriyaki, caril de camarão, gnocchi de abóbora, fusilli sem glúten de cogumelos, salmão com crosta e bacalhau no forno. Estes pratos podem acompanhar com arroz integral de ervas, grão de bico com molho de tomate ou brócolos na ghee com alho. Nas sobremesas, destaque para a tortinha de brigadeiro e morango e para o bolinho de banana. Mas o produto mais vendido é o Snickers Fit, uma adaptação do célebre chocolate, feito de chocolate com 70% de cacau, tâmaras e amendoins.
Porque os olhos também comem, todos os produtos têm uma apresentação cuidada e colorida, apesar de estarem dentro de uma embalagem de plástico, muito à conta da variedade de ingredientes utilizada. Como visitei o Club Life To Go à hora do lanche, experimentei o Overnight, um copo grande com aveia, sementes de chia, compota de abóbora, leite de amêndoa e coco com crumble de farinha de coco e de arroz e nozes. A mistura até pode parecer estranha, mas mal provei a primeira colherada percebi a razão do sucesso deste conceito. Todos os ingredientes fazem sentido e dão um novo sentido ao nosso palato. É uma mistura divertida e surpreendente que me satisfez até à hora do jantar.

Preparada para quando viesse a forme, levei comigo o hambúrguer de aveia com molho de tomate e batata doce com queijo de cabra e cranberry. Adorei o sabor, adorei a leveza que mantive no final da refeição, sem aquela sensação de estar enfartada, adorei a combinação original de sabores. Nota-se a ousadia em cada receita, a vontade de inovar e de criar coisas novas.
Outra novidade são os pequenos-almoços. Há cappucino, café com leite de amêndoa e chocolate quente; há torrada com pão sem glúten, tostas, ovos e panquecas. Há, acima de tudo, muitos argumentos para querer voltar, agarrar no cestinho e experimentar tudo novamente.

Créditos das imagens: Direitos Reservados e Helena Simão
Este texto integra a rubrica “Saborear” do portal SAPO Viagens.

Boa-Bao Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *