Mil razões

Mesmo que tenhas mil razões para ir embora, escolhe apenas uma para ficares. E fica. Mesmo que tenhas mil pensamentos negativos, guarda apenas aquele que te faz acreditar. E acredita. Mesmo que já tenhas caído centenas de vezes, levanta-te apenas mais uma vez. E segue o teu caminho. Mesmo que já te tenhas perdido centenas de vezes, volta a perder-te. É assim que te irás encontrar.
Não importa quantas vezes bates à porta, quantas vezes tentas abrir uma janela ou até mesmo vislumbrar um pouco de luz na escura gruta onde te encontras. Não importa quanto tentaste ou quanto lutaste. Não importa se choraste, se foi duro, se te fez questionar tudo. O momento em que a porta se abre vale todas as tentativas falhadas.
O momento em que a janela te mostra todo um mundo maravilhoso que pensavas que não podia existir vale por todos os outros em que apenas quiseste desistir. Mesmo que desejes o mundo lá fora, aprende a desfrutar e a viver intensamente o teu mundo. Vais perceber que não é a razão que fica para sempre e que o coração nunca te abandona.

Créditos da imagem: Helena Simão

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *