Madeira: paisagens de cortar a respiração

Há uma espécie de encantamento que se sente na atmosfera, quando se chega à Madeira. Não sei se é do sol intenso ou do nevoeiro cerrado, da pacatez das imponentes montanhas ou das ondas suaves que beijam as praias. Não sei se é da temperatura amena que nos aconchega o corpo ou se do sabor intenso dos deliciosos pratos que nos aquecem o espírito. Das flores de cores intensas que florescem em locais recônditos, das paisagens de cortar a respiração, do azul profundo de um oceano que parece não ter fim…
Há uma espécie de mistério que envolve aquele pedaço de terra. Não se mostra tal e qual como é, de imediato. É preciso palmilhar por trilhos ainda pouco explorados, sair da estrada, caminhar, subir e descer por percursos sinuosos, parar, recuperar o fôlego.
Não é fácil chegar ao seu coração, mas é nesses locais mais difíceis de alcançar que se encerra a beleza da ilha. E são esses momentos de puro contacto com a natureza, esses fragmentos de uma viagem que vai muito além dos cinco sentidos, que trazemos no regresso. Um encantamento que se vai saboreando, muito depois da viagem ter terminado.

Créditos da imagem: Hilário Santos
Poderão consultar o seu blogue aqui.

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *