Maurícias: arte de receber

A temperatura é quente, mas agradável, a brisa é suave e tranquila, a água é límpida e serena. O tempo passa devagar e sem preocupações, como deve suceder quando se está de férias e a ordem do corpo e da mente é simplesmente descansar. Escolhi o hotel La Palmeraie, na costa este da Ilha Maurícia, para me afastar da agitação sufocante do quotidiano. Com uma localização privilegiada na zona de Belle Mare, em cima da praia, este hotel de quatro estrelas depressa me conquistou pelo seu ambiente acolhedor e familiar.
Nas Maurícias, receber é uma arte, um esforço de quem trabalha diariamente e vive do turismo, como se a beleza daquela moldura natural não fosse um argumento mais do que suficiente para nos rendermos àquele país rodeado pelo Oceano Índico.
No La Palmeraie, os pequenos pormenores são de extrema importância, como a fragrância que é colocada no quarto todos os dias depois da limpeza. Nada é deixado ao acaso. De inspiração marroquina e cores quentes, o hotel enquadra-se perfeitamente no espaço onde está inserido, envolvido pela fértil vegetação e flores coloridas e por imensos pássaros de tons garridos que nos encantam com o seu canto.
O mar seduz-nos pelas suas cores hipnotizantes, que variam com a intensidade da luz do sol, e pela sua temperatura calorosa e convidativa a um longo mergulho. Ali tão perto de nós, conduz-nos a uma serenidade que se respira a todo o instante, que se vê e se ouve e se sente. Uma paz que se vive.

Créditos da imagem: Helena Simão

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *