Quero ser inteira

Quero ser leve como o vento, grandiosa como uma árvore, imensa como o mar. Quero estar em todo o lado e não estar presa a lugar nenhum. Quero ser hoje e amanhã e um dia e não contar o tempo. Quero ser fresca como as gotas da chuva num dia de Inverno, quente como um dia de Verão, amena como a Primavera, acolhedora como o Outono.
Quero ser estação do ano, norte e sul, ponto de partida e ponto de chegada. Quero voar como uma andorinha, brilhar como uma estrela. Quero que o meu horizonte não tenha limites, que o meu chão seja firme, que o meu sonho não tenha impossíveis.
Quero ver mais onde os outros vêem menos, não por teimosia ou loucura, mas por acreditar que tudo se transforma e que o possível está ao alcance do nosso esforço e da nossa vontade. Quero ser dia para poder ser noite, quero ser água para poder ser neve. Quero ser lagarta para poder ser borboleta. Quero ser inteira em todas as partes de mim. Quero ser parte do universo.

Créditos da imagem: Catarina Lopes

 

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *