Olá Inverno

Que as mãos frias contrastem com o calor do coração, com o aconchego de um sorriso verdadeiro, com a ternura de uma palavra de incentivo a quem tem o olhar vazio. Que as gotas da chuva, que caem impiedosas e indiferentes a tudo, sejam o oposto dessas lágrimas que, às vezes, precisas de derramar para deitar cá para fora todas as mágoas e tristezas que vais guardando.
Que o sol brilhe sempre dentro de ti, independentemente de tudo o que se passa à tua volta. Que saibas construir um muro de força e de serenidade. Que saibas sempre quem és em vez de procurares a resposta nas palavras dos outros, nos olhares dos outros, nos gestos dos outros. Que saibas sempre relativizar tudo o que acontece e que percebas, mesmo sem compreender, que a vida não está a ser má para ti ou a castigar-te, está, antes a ensinar-te a ser melhor quando chegar o próximo obstáculo. E que lhe saibas agradecer por isso.
Que o gélido manto que cobre de neve toda a paisagem que vês contraste com o carinho que estás disposto a dar a todos os que servem de alicerce à tua vida e à tua paz. Mas que encontres essa paz em ti e nunca em nada nem em ninguém. Que saibas crescer e florescer no Inverno e em todas as estações do ano.
Olá Inverno!

Créditos da imagem: Direitos Reservados

 

Arquivo

2 Comments

  1. Janeiro 5, 2018
    Reply

    I just want to mention I am just new to blogging and site-building and certainly loved your web site. Very likely I’m want to bookmark your website . You amazingly have good stories. Kudos for sharing your website page.

    • Helena Simão
      Janeiro 19, 2018
      Reply

      Thank you for your comment!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *