Felicidade

Lembra-te: a felicidade é o único limite. Fica onde és feliz. Vai, se não és feliz. Abre portas, destrói muros, ergue pontes. Vai depressa ou devagar, a correr ou a saltar, sem medo ou com o coração a tentar sair do peito. Mas, vai. Mesmo que não saibas ao que vais, mesmo que não faças a mínima ideia do que vais encontrar.
Vai e, quando chegares, não te deixes amedrontar. Quando estiveres prestes a conseguir, não te deixes abater pela tua sombra, não te assustes com o teu sonho. Não penses que é demasiado, que não mereces viver aquele sonho. Não te limites. A felicidade é o único limite, lembras-te?
Foram tantas tormentas que tiveste de suportar, foram tantas reviravoltas a que tiveste de te habituar, foram tantos os caminhos errados que tiveste de percorrer. Foram tantos os enganos, tantos os equívocos, tantos os nãos. Não achas que este sim é mais do que merecido? Agarra-o com todas as tuas forças, sente toda a alegria que transborda no teu coração e desfruta. Tu não tens quaisquer limites.

Créditos da imagem: Helena Simão

Arquivo

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *